sábado, 11 de julho de 2020

Os antepassados do crocodilo que "corriam como uma avestruz ou um T. Rex"


Equipa de investigadores de China, Austrália e Estados Unidos publicaram trabalho na revista Nature Scientific Reports e concluíram que os antepassados dos crocodilos se deslocavam sobre as duas patas traseiras. Os antepassados do crocodilo que "corriam como uma avestruz ou um T. Rex"

Os antepassados dos crocodilos não caminhavam sobre quatro patas, como os seus primos modernos, mas sim sobre as duas patas traseiras, o que lhes permitia deslocarem-se de uma forma peculiar, semelhante à de alguns dinossauros como o pterossauro, diz um estudo divulgado nesta quinta-feira.

Uma equipa de investigadores de China, Austrália e Estados Unidos analisou as pegadas da era do cretácio inferior, descobertas durante algumas escavações na área de Sacheon Jahye-ri, perto de Sacheon City, na Coreia do Sul, onde foram descobertas antigas espécies de lagartos, aranhas e pequenas aves de rapina de 120 milhões de anos.

As investigações, divulgadas pela revista Nature Scientific Reports, sugerem que essas pegadas pertenciam a um antepassado do crocodilo moderno chamado "Batrachopus grandis". Andava "como um crocodilo numa corda bamba", explica Kyung Soo Kim, da Universidade nacional de Pedagogia de Chinju, na Coreia do Sul.

A forma de andar é "semelhante ao dos dinossauros, mas as pegadas não são de dinossauros", diz o cientista.

Os investigadores inicialmente atribuíram essas pegadas a um antigo pterossauro, dinossauro gigante que andava sobre duas patas para proteger as asas deles.

As pegadas, de 18 a 24 centimetros, foram feitas totalmente por membros traseiros, como evidencia a ausência de pegadas da cauda e as faixas estreitas deixadas atrás. Sugerem um comprimento corporal de até três metros, com pernas do mesma tamanho que as de um humano, segundo Anthony Romilio, paleontologista da Universidade de Queensland, um dos autores do estudo.

A forma das pegadas mostra que Batrachopus crescidos andavam com as patas a afundar os calcanhares no chão, como fazem os humanos, segundo esse estudo, o que destaca a necessidade de reexaminar outras amostras deste período morfologicamente semelhantes.

Segundo a equipa internacional que fez a descoberta, esta deverádesafiar a nossa perceção dos crocodilos. "As pessoas tendem a pensar que os crocodilos são animais que não precisam de muito: limitam-se a ficar o dia inteiro nas matgens do rio Nilo ou junto aos rios na Costa Rica. . Ninguém costuma pensar como seria esta criatura se fosse bípede e pudesse correr como uma avestruz ou um T. Rex", disse à BBC Martin Lockley, professor catedrático da Universidade do Colorado,

https://www.dn.pt/vida-e-futuro/estudo-diz-que-ancestrais-de-crocodilos-andavam-sobre-duas-patas-12304840.html

Sem comentários: